Boa vontade nem sempre é uma virtude!

Certa feita, minha igreja resolveu encarar um projeto evangelístico meio megalomaníaco. Digo certa feita porque era da época que só tínhamos a clássica Almeida pra ler. O evento gerou diversos problemas e não teve o alcance esperado. Realizamos uma reunião para discutir os erros e acertos, acreditando que assim poderíamos evoluir e promover um evento melhor no ano seguinte. Durante a discussão dos erros, sem citar nomes, foi sugerido contratar um especialista para cuidar de certos aspectos do evento na tentativa de evitar problemas mais sérios no futuro. Alguém que conhecesse os meandros da coisa etc. Continuar lendo →